Vila di Casa | PAPEL DE PAREDE NO DECOR

PAPEL DE PAREDE NO DECOR

 

Está cansado da decoração da sua casa, mas tem medo de toda a sujeira e bagunça de uma reforma?


Às vezes, pequenas mudanças como a colocação de um papel de parede, conseguem dar uma nova cara para seu lar, mantendo os cômodos limpos e permitindo repaginar aquele espaço sem gastar muito.
Com uma gama enorme de opções, indo desde os papéis tradicionais até os vinílicos, inclusive com a possibilidade da confecção de painéis de acordo com seu gosto e necessidade, permite-se brincar e abusar da criatividade.
Dentre os tipos, os papéis vinílicos vêm ganhando espaço no mercado frente à possibilidade e facilidade de limpeza e manutenção.
Sua variedade de modelos, cores, texturas e estampas permitem compor ambientes, transformando o espaço.
Assim, a partir da definição da paleta de cores do ambiente, bem como o gosto e personalidade do morador, parte-se para a escolha do papel. Devido a sua grande diversidade pode-se optar em dar destaque para uma ou mais paredes, criar composição com mais de um modelo ou até mesmo compor com a cabeceira, espelho ou painel.
Suas opções vão desde os mais discretos até os mais divertidos, sofisticados e elegantes. Desde os modelos mais clássicos, florais, listrados até os mais modernos como geométricos, 3D e animal print.


 

Se você também quer transformar algum ambiente da sua casa, escritório, loja, mas ainda assim fica preocupado na hora de escolher a melhor opção de papel, seguem algumas dicas que irão te ajudar na escolha desse item que tem ganhado espaço no campo da decoração:


1) Escolha do ambiente e material do papel de parede

 

Depois de selecionar o ambiente a ser repaginado, deve-se analisar o melhor material de papel de parede, de acordo com as atividades que ali ocorrem. Estes vão desde os tradicionais, os com textura similar a um tecido chamado TNT, os autocolantes até os resistentes à luz e umidade como os vinílicos, que além dessa vantagem possuem maior variedade de estampas. Estes últimos muito recomendados para ambientes úmidos e de muito movimento, têm uma durabilidade maior e permitem sua limpeza com pano umedecido sem estragar.

 

 

2) Escolha modelo


Para não poluir o ambiente é necessário prestar atenção a todos os itens da decoração.
Caso opte por um papel mais extravagante, deve-se escolher tapetes, cortinas, almofadas e acessórios em tons mais neutros. 
Se quiser que o ambiente pareça maior, recomenda-se o uso de papel mais claro ou com estampas que o alonguem como listras na horizontal ou vertical. Quanto às cores e estampas vale lembrar que as maiores dão a impressão de que o ambiente é menor. Já as cores quentes e desenhos menores trazem a ideia de um ambiente mais acolhedor e íntimo. 

 

 

3) Saber a quantidade necessária


Os papéis de parede são vendidos por rolo e para saber a quantidade a ser utilizada é necessário medir a parede (largura x altura), evitando-se o desperdício. Dependendo do fabricante a metragem do rolo varia, desta forma é necessário consultar a metragem do mesmo antes de comprá-lo.

Exemplo:
Parede: 3,0 x 2,7 = 8,1 m²
Papel que cobre 4,5m² de parede
Quantidade de rolos = 8,1 / 4,5 = 1,8 rolos = 2 rolos

 

4) Preparação da parede

 

Antes da instalação é fundamental que a parede esteja preparada. O uso de massa corrida ou fundo preparador para gesso é necessário para que a superfície fique lisa e impermeável, cobrindo qualquer imperfeição, buraco, textura ou problemas com infiltração.

 

 

Na internet encontramos uma variedade infinita de modelos de papéis de parede, mas nada se compara em ir até uma loja especializada para comprá-lo. Sentir a textura do papel, ver suas opções de cores e ter um acompanhamento desde sua escolha até depois de sua instalaçãoé fundamental para garantir que suas expectativas sejam atendidas. 

 

08/06/2018

Tags:

Decoração de Interiores

Categorias

Follow US